in

Comparativo dos SUVs exclusivos para PcD

Publicidade
Publicidade

Um dos principais segmentos do mercado automotivo brasileiro, inclusive mundial, é justamente o dos veículos utilitários esportivos/crossovers, cuja expressividade de vendas e lançamentos cresce a cada mês. São variados modelos para diferentes gostos, bolsos e necessidades, indo de um modelo compacto a um SUV de grande porte.

E mais do que nunca, os SUVs têm sido constante opção entre as pessoas que adquirem na modalidade de venda direta, inclusive as pessoas com deficiência que são nosso foco de debate aqui. Com a defasagem persistente no teto de isenção de ICMS, infelizmente se faz necessária a redução de alguns itens de série para adequar o modelo ao público pretendido, mas ainda existem algumas opções interessantes no nosso mercado, valendo salientar que a escolha deve ser feita com consciência e maturidade.

Publicidade

Abordaremos todos os modelos de modo geral, ou seja, não será abordagem modelo por modelo, estabelecendo um comparativo a cada critério discutido. Daqui não sairá um vencedor, sendo um comparativo que tem como objetivo auxiliar a sua escolha nesse segmento tão abrangente e em expansão. Vale salientar que os modelos Peugeot 2008 e Chery Tiggo 2 não se tratam de versões exclusivas, mas estarão aqui por custarem até R$ 70.000. A ordem escolhida será do modelo mais em conta para o mais caro.

Renault Duster Authentique 1.6 CVT – R$ 46.934,26

Assim como os demais modelos em comparação, o SUV da marca francesa dispõe do trivial: ar-condicionado, direção eletro-hidráulica, vidros e travas elétricas em todas as portas. No que diz respeito à segurança, além dos obrigatórios airbags frontais e freios ABS, vem com controle eletrônico de estabilidade e tração e assistente de partida em rampa. Objetivando um melhor consumo, o modelo conta com a função Eco Mode.

Publicidade

O banco do motorista possui regulagem de altura, possibilitando uma posição de dirigir mais adequada dependendo das necessidades do motorista. O câmbio utilizado é o automático do tipo CVT, assim como seu irmão Captur, os únicos do comparativo com esse tipo de transmissão. Seu motor é o 1.6 SCe de até 120 cavalos quando abastecido com etanol. Possui entre-eixos de 2.674 mm e porta-malas de 475 litros, realçando o caráter de ser um veículo propício para quem demanda um pouco mais de espaço.

Por ora, fica devendo sistema de áudio e regulagem elétrica dos retrovisores, mas tem como item de série as rodas de liga leve de 16 polegadas como em todas as versões.

Publicidade

Peugeot 2008 Allure Pack 1.6 Automático – R$ 54.228

Peugeot 2008 PcD

O SUV compacto da Peugeot chegou à linha 2020 recentemente com novidades, sendo um facelift concentrado na parte da frente e reposicionamento de versões em virtude da retirada da opção de câmbio manual do modelo. Com isso a versão ofertado para o público PcD passou a ser a Allure Pack com câmbio automático, ficando por R$ 69.990, ou seja, a versão para o público PcD é exatamente a mesma versão para o público geral.

Dispõe de ar-condicionado, direção elétrica, vidros, travas e retrovisores elétricos, piloto automático, limitador de velocidade, DRL (luzes diurnas) em LED, faróis de neblina, volante multifuncional, rodas de liga de 16 polegadas, entre outros itens.

Publicidade

Possui como diferencial a presença de central multimídia de 7 polegadas touchscreen com diversas funções, inclusive com espelhamento de celular via Android Auto e Apple Car Play e câmera de ré. Na segurança, o modelo tem como diferencial a presença de airbags laterais em complemento aos frontais, além dos freios ABS com EBD, mas fica devendo os importantes controles eletrônicos de estabilidade e tração. Seu câmbio é o automático com conversor de torque de 6 velocidades. O motor é o 1.6 de até 118 cavalos no etanol, o porta-malas possui capacidade de 355 litros com entre-eixos de 2.54 metros.

Ford EcoSport SE Direct 1.5 AT – R$ 51.990

Ecosport PcD SE Direct
Versão 1.5 Se Direct

O pioneiro do segmento em sua segunda geração passou por facelift no ano de 2017 e trouxe outras mudanças como a adoção de câmbio automático com conversor de torque de 6 velocidades no lugar do polêmico câmbio automatizado de dupla embreagem chamado Powershift. Também saiu de cena o motor 1.6 para a chegada do 1.5 Dragon de três cilindros e até 137 cavalos, sendo justamente esse o conjunto que equipa a versão SE Direct, dedicada ao público PcD que deseja adquirir o modelo com as duas isenções.

Publicidade

Trouxe novidades na linha 2020 sendo uma a adoção da central multimídia Sync 2.5 com tela touchscreen de 7 polegadas e espelhamento de celular via Android Auto e Apple Car Play, além de outras funções. Outra novidade foi a adoção do sistema de anticapotamento com proteção de deriva (ARP) em complemento aos controles de tração e estabilidade, sistema ISOFIX, alarme, cinto de três pontos para todos os ocupantes, entre outros itens de segurança. No acabamento, possui material soft touch e bom nível de montagem, no porta-malas são 356 litros de capacidade e entre-eixos de 2.52 metros. O EcoSport possui rodas de aço aro 15 com calotas.

Nissan Kicks S Direct 1.6 CVT – R$ 53.082

Nissan Kicks PcD

O primo japonês da dupla Duster e Captur também chegou com alterações significativas na linha 2020, inclusive na sua versão destinada ao público PcD. Agregou em todas as versões com câmbio CVT o tão aclamado piloto automático, o que era alvo de críticas desde o seu lançamento devido à ausência, claro. Contudo, o modelo na versão S Direct passou a vir sem o tampão do porta-malas, além de ter ganhado uma mudança estética, o detalhe da grade que era cromado para todos passou a ser black piano na versão destinada ao público PcD.

Vem com ar-condicionado, direção elétrica, trio elétrico, bancos em tecido, controles eletrônicos de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, duplo airbag frontal, freios ABS com EBD, rádio com entrada auxiliar para MP3 Player/iPod, USB e Bluetooth e 4 alto-falantes e 2 tweeters, comandos de áudio e piloto automático no volante, rodas de aço de 16 polegadas com calotas, rack de teto, entre outros itens.

No conjunto mecânico, o Kicks possui o mesmo motor e câmbio dos SUVs da Renault também vendidos para PcD, sendo o motor 1.6 de até 114 cavalos e câmbio CVT, tornando o modelo uma referência em consumo dentre os modelos comparados.

O porta-malas possui capacidade para 432 litros, com entre-eixos de 4.295 mm.

Chery Tiggo 2 Look 1.5 AT – R$ 53.640.08

Uma das apostas da nova fase da marca no Brasil encontra-se disponível para PcD em sua versão de acesso, sendo ela também vendida ao público geral sem alterações de conteúdo. O SUV mais em conta da Chery, derivado do hatch Celer, hoje fora de produção, vem com um pacote de itens de série relativamente grande como parte da estratégia da CAOA em oferecer um bom custo x benefício.

Ele conta na versão Look com ar-condicionado automático, direção com assistência hidráulica, trio elétrico, central multimídia de 8 polegadas com Bluetooth e espelhamento de celulares Android e iOS, câmera de ré, volante multifuncional com controles de áudio e piloto automático, sensor de pressão dos pneus, rodas de liga leve de 16 polegadas, entre outros itens.

Na segurança, dispõe do básico e obrigatório, ou seja, airbag duplo e freios ABS. Infelizmente não conta com controles eletrônicos de tração e estabilidade ou assistente de partida em rampa, mas possui freios a disco nas quatro rodas, cinto de três pontos e apoios de cabeça para todos os ocupantes. Conta com DRL em LED. Seu porta-malas possui capacidade para 420 litros, entre-eixos mede 2.55 metros.

Renault Captur Life 1.6 CVT – R$ 54.126

Renault Captur PcD - Versão LIFE
Foto/Michael – Luzes diurna em LED

Com design mais rebuscado e atual, a Renault lançou em 2017 uma opção SUV acima do já consagrado Duster, o Captur. Inicialmente contava com transmissão manual e a automática de quatro marchas, mas tempo depois chegou reforço do câmbio CVT, proporcionando melhor consumo e um powertrain mais atualizado. A versão Life, exclusiva ao público PcD, passou por alterações de conteúdo no modelo 18/19 e que se mantiveram na linha 2020 do SUV compacto da marca francesa.

Dispõe atualmente de predisposição para rádio, rodas de liga leve de 16 polegadas (as mesmas do Duster), ar-condicionado, direção eletro-hidráulica, trio elétrico, DRL em LED, controle eletrônico de estabilidade e tração, maçanetas e retrovisores na cor do veículo, 4 airbags, freios ABS, entre outros itens. Não conta com tampão do porta-malas, protetor de cárter, luz no porta-luvas, ponteira cromada no escapamento e luz de leitura.

Seu conjunto mecânico como dito anteriormente é o mesmo que equipa Duster e Kicks, motor 1.6 com até 120 cavalos e 16.2 kgfm de torque quando abastecido com etanol. O câmbio utilizado é o CVT de 6 marchas simuladas. Seu porta-malas possui capacidade para 437 litros, com entre-eixos de 4.32 metros.

Jeep Renegade 1.8 AT – R$ 54.662

O modelo da marca norte-americana atualmente lidera o segmento de SUVs compactos no mercado brasileiro, muito por conta da sua opção PcD, que representa boa parte do volume de vendas. Passou por facelift no final de 2018 com o objetivo de deixar o modelo atualizado e atraente, além de trazer para a versão PcD novas rodas e opções de cor metálica.

 Apresenta como itens de série ar-condicionado, direção elétrica, trio elétrico, rodas de liga leve de 16 polegadas, DRL halógeno, painel com tela central colorida em TFT de 3.5 polegadas, sensor de pressão dos pneus, sistema Start&Stop, entre outros itens. Fica devendo sistema de áudio, mas possui predisposição. Seu acabamento, assim como o do Ford EcoSport possui material emborrachado, diferenciando-se então da maioria do segmento.

Na segurança, o modelo conta com duplo airbag, freios ABS, controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, freios a disco nas quatro rodas e freio de estacionamento eletrônico, item exclusivo no Jeep entre os modelos do comparativo. Possui o motor 1.8 E.Torq EVO de até 139 cavalos atrelado a um câmbio automático de 6 marchas com modo Sport. Seu porta-malas tem capacidade para 320 litros e seu entre-eixos mede 2.57 metros de comprimento.

Hyundai Creta Attitude 1.6 Automático – R$ 54.662

O SUV compacto da coreana Hyundai passou recentemente por uma atualização visual de meia-vida, a primeira desde o lançamento no fim de 2016, a espera de sua nova geração prevista até então para o ano de 2021.

E para a linha 2020 do modelo foi mantida a versão Attitude com câmbio automático, destinada exclusivamente ao público PcD. Passou também por alterações de conteúdo em algumas versões, inclusive a mencionada aqui. Deixou de contar com o sistema Stop&Go de desligamento automático do motor em pequenas paradas e com auto-falantes traseiros, mas os dianteiros estão mantidos. Em contrapartida, o modelo passou a contar com os comandos de áudio no volante, retirados quando começou a vir sem rádio, mas que retornaram.

Possui também direção elétrica, trio elétrico, duplo airbag, freios ABS, controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, novo tecido nos bancos, rodas de aço aro 16 com calotas, volante regulável em altura e profundidade, piloto automático, ente outros itens. O motor é o 1.6 de até 130 cavalos atrelado ao câmbio automático com conversor de torque de 6 marchas. O porta-malas possui 431 litros e o entre-eixos tem comprimento de 2.59 metros.

Citroën C4 Cactus Feel Business 1.6 Automático – R$ 55.228

Citroën C4 Cactus PcD

Por último, mas não menos importante, vem o SUV caçula entre os vendidos para PcD com as duas isenções. Lançado em 2018, o modelo da marca francesa chegou com design diferenciado e que gera algumas discussões até hoje, agradando uns e não tanto outros. Para PcD, chegou com o mesmo pacote de itens ofertado na versão Feel para o público geral, depois a marca promoveu alterações de conteúdo e denominou a versão de Live Business.

Contudo, a marca alterou novamente o conteúdo do modelo, voltando com alguns itens retirados anteriormente e com a nomenclatura Feel Business. O modelo adota ar-condicionado digital integrado à central multimídia touchscreen de 7 polegadas com espelhamento de celulares e comandos de som no volante, direção elétrica, trio elétrico, câmera de ré, alarme, freios ABS, duplo airbag, controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, entre outros itens. Conta ainda com rodas de liga aro leve aro 17′. Seu porta-malas tem capacidade igual a do Jeep Renegade, são 320 litros e entre-eixos de 2.60 metros. O propulsor usado é o 1.6 aspirado de até 118 cavalos de potência e o câmbio é o automático de 6 marchas com modos Eco e Sport de condução.

Volkswagen T-Cross Sense 200 TSI – R$ 57.630

O mais novo integrante do seleto grupo de SUVs compactos exclusivamente destinados ao público PcD chegou já abalando as estruturas dessa modalidade de aquisição, já sendo fruto de uma grande corrida e expectativa na rede de concessionárias da Volkswagen país afora. Havia a expectativa de um corte de itens maciço por se tratar de um modelo onde a versão automática mais em conta custe acima de R$90.000 na teoria, mas não é o que aconteceu.

O SUV da marca alemã dispõe de lista de itens de série semelhante à versão de acesso 200 TSI com câmbio automático, mas se sacrifica de alguns poucos itens para ser comercializado com isenção de IPI e ICMS. Conta com ar-condionado manual, direção elétrica, vidros elétricos dianteiros e traseiros com função “one touch” para os dianteiros, travas elétricas, retrovisores elétricos com função tilt down no lado direito e repetidores de seta, faróis de neblina com DRL em LED integrado e função “Cornering Light”, lanternas traseiras em LED, rack de teto, volante com regulagem de altura e profundidade, controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, 6 airbags (frontais, laterais e de cortina), sistema ISOFIX, alarme, computador de bordo com display multifuncional, central multimídia Composition Touch com tela sensível ao toque de 6.5 polegadas e Android Auto/CarPlay/App-Connect, volante multifuncional, rodas de liga leve de 16 polegadas, entre outros itens. Em relação à versão disponível para o público comum, podemos citar as seguintes reduções: sensor de estacionamento, tampão do porta-malas, controle de cruzeiro (piloto automático), apoio de braço, saídas de ar e tomadas USB para os ocupantes traseiros.

Destaca-se por ser o único modelo da lista disponível com motorização turbo e litragem pequena, uma tendência cada vez mais marcante no mercado brasileiro, trata-se do motor 1.0 TSI com a mesma ficha técnica de Polo e Virtus, dispondo de 128 cavalos de potência com etanol e 20,4 kgfm de torque ou 200 Newton-metro, como faz menção o número 200 da nomenclatura. No entre-eixos são bons 2.65 metros de dimensão, o mesmo do Virtus, fazendo dele um modelo bem interessante para quem conta com família, apesar de porta-malas um tanto reduzido, possuindo 373 litros de capacidade e extensão possibilitada para 420 litros. Contudo os ocupantes traseiros tendem a perder um pouco de conforto.

Siga o MDA nas redes sociais:

Deixe uma resposta

Loading…