Quais são os preços dos SUVs mais vendidos do País?


O Mundo do Automóvel para PCD listou os preços dos SUVs mais vendidos no Brasil, confira.

O segmento de SUVs cresceu nos últimos anos, tanto que já superou outras categorias e caminha para abocanhar 40% do volume total de vendas de automóveis no Brasil, conforme aponta a FENABRAVE (Federação Nacional Distribuição Veículos Automotores).

Em novembro último por exemplo, cinco SUVs figuram entre os dez automóveis mais vendidos do país, isso mesmo, 50% dos dez carros mais comercializado do país foram SUVs. Por isso, o Mundo do Automóvel para PCD traz os preços dos SUVs com maior volume de vendas, confira.

1.Jeep Renegade

O SUV mais vendido do País em 2021 é o Jeep Renegade, o modelo de acesso da Jeep emplacou até novembro de 2021 69.621 unidades. Seu preços? Entre R$ 96.990 e R$ 180.990. O Jeep Renegade pode ser adquirido por PCD com isenção de IPI nas versões até R$ 140 mil, nas demais, está disponível apenas com bônus.

Por baixo do capô, o modelo traz duas opções de motores, sendo a primeira 1.8 E.torq EVO com 139 cavalos de potência no etanol e 135 cavalos na gasolina, ambos a 5.750 rpm. O torque é de 19,3 kgfm no etanol e de 18,8 kgfm na gasolina a 3.750 rpm, isso em ambos os combustíveis. É aliado a um câmbio automático de seis marchas. Outra opção é o 2.0 Multijet II movido a diesel com 170 cavalos de potência a 3.750 rpm e 35,7 kgfm de torque a 1.750 rpm que é aliado a uma transmissão automática de nove marchas. Com esse conjunto mecânico há a tração 4×4. 

2.Jeep Compass

Jeep Compass S 2022
Jeep Compass S 2022

Outro modelos da Jeep que figura entre os mais vendidos é o Compass, vice-líder de vendas no segmento de SUVs emplacou até novembro de 2021 64.240 unidades. Seu preço público sugerido é de R$ 151.990 e chega aos R$ 232.990. O modelo está disponível para PcD em todas as versões, mas apenas com bônus de fábrica.

Atualmente é vendido com duas opções de motores, sendo a primeira opção de 1.3 turboflex com 185 cavalos de potência e torque de 27,5 kgfm, aliado a um câmbio automático de seis marchas e tração 4×2. Também tem a opção do motor 2.0 16V Multijet II movido a diesel. São 170 cavalos de potência e 35,7 kgfm torque em conjunto com o câmbio automático ZF de nove marchas e tração 4×4 com seletor de terreno.

3.Hyundai Creta

Hyundai Creta Limited 2022
Hyundai Creta Limited 2022

O Hyundai Creta completa o pódio dos SUVs mais vendidos do País, o compacto da marca sul-coreana emplacou um total de 58.721 unidades até novembro de 2021. Seu preço parte de R$ 102.490 e chega aos R$ 160.490. O Hyundai Creta está disponível para PcD nas versões Action, Comfort e Limited.

O Hyundai Creta conta com três opções de motores, sendo a 1.6 de até 130 cavalos e 16,5 kgfm de torque na versão Action. Já nas configurações Comfort, Limited e Platinum, o propulsor é de 1,0 litro turboalimentado com 120 cv de potência e 17,5 kgf.m de toque. Já a versão mais cara, a Ultimate, é equipado com motor aspirado Smartstream 2.0 de 167 cavalos de potência.

4.Volkswagen T-Cross

O T-Cross é quarto colocado, porém, está colado no Hyundai Creta, sendo que até novembro último, o modelos emplacou 55.733 unidades, 2.988‬ unidades a menos que o SUV compacto sul-coreano. O T-Cross tem preços entre R$ 101.990 e R$ 153.190. O T-Cross está disponível para PcD apenas na versão 200 TSI.

O SUV continua trazendo como opções de motorização o 200 TSI (1.0 TSI) com até 128 cavalos de potência no etanol e 116 na gasolina com torque de 20,4 kgfm em ambos os combustíveis, e o 250 TSI (1.4 TSI) com 150 cavalos de potência e torque de 25,5 kgfm tanto no etanol quanto na gasolina. O câmbio é o automático de seis marchas em todas as versões.

5.Chevrolet Tracker

Por fim, fechando o top 5, a lista traz o Chevrolet Tracker. O SUV da norte-americana emplacou um total de 42.821 unidades até novembro de 2021. Seu preço? Entre R$ 105.340 e R$ 143.920. O Chevrolet Tracker está disponível para PcD nas versões LT, LTZ e Primier 1.0T.

O Tracker é outro que conta com duas opções de motores, sendo a primeira opção o motor 1.0 turboflex de 116 cavalos tanto com etanol quanto com gasolina e 16,8 kgfm de torque com etanol ou 16,3 na gasolina. A segunda opção é o 1.2 também turboflex de 133 cavalos de potência e 21,4 kgfm. O câmbio será sempre automático de seis velocidades em todas as versões a partir de 13 de dezembro.

Por fim, compartilhe e siga-nos nas redes sociais:

Banner MDA