Por que os preços dos combustíveis estão subindo tanto?


Entenda os motivos pelos quais você está pagando tanto.

O aumento de preço dos combustíveis não passa despercebido por ninguém que tenha um veículo ou que trabalhe no meio automotivo. Afinal, o abastecimento precisa ser feito com regularidade e, a cada vez que os motoristas chegam à bomba, parece que o valor cobrado é ainda maior.

Com relação a esse aumento, ele ficou mais acentuado no começo de 2021: até o final do primeiro semestre, todos os reajustes juntos já estão no patamar dos 32%. Essa porcentagem leva em conta tanto a gasolina quanto o etanol e o diesel, ou seja, o motorista não tem para onde correr quando o assunto é gastar demais com os combustíveis.

No caso do diesel, o brasileiro tem visto uma adição de quase 4% em seu valor, acontecendo isso em todo o país.  A respeito dos combustíveis flex, já se chegou a notar mais de 1,5% apenas em um período referente a 7 dias.

Para quem está se perguntando a razão pela qual esses preços estarem nas alturas, existem algumas justificativas, inclusive uma das mais tradicionais: o valor do dólar. No entanto, essa não é a única razão para tantos aumentos.

Impostos com acréscimo em 2021

Todos os produtos têm impostos e é claro que, quando esses impostos ficam mais altos, o valor final também sofre alteração.

Não há motivos para ser diferente com os combustíveis como gasolina, etanol e diesel. No começo de 2021, o governo determinou um adicional nos impostos e vale lembrar que eles respondem por mais de 44% do preço do combustível.

Sendo assim, com os vários tributos brasileiros subindo de cotação, isso acaba trazendo impactos sobre todos os postos.

Veja Também

⇒ Quanto custa encher o tanque dos 5 carros mais vendidos no Brasil?

⇒ Preço do etanol e gasolina disparam nas bombas

⇒ Desconfiou do Combustível? Veja 6 testes que podem ser exigidos ao abastecer

Açúcar mais valioso no mundo

O açúcar é um dos grãos que estão custando mais caro no mercado internacional, até mesmo porque a sua venda ocorre em uma moeda muito valorizada, que é o dólar.

Com um aumento gradual de preço do açúcar, não é novidade que a produção do etanol seja afetada, ficando bem mais cara. O problema é que quem tem arcado diretamente com esses aumentos é o motorista que abastece nos postos de combustíveis.

Justamente por causa do valor do açúcar, muita gente está se decepcionando com os seus veículos flex. Houve um tempo em que os clientes não abriam mão de comprar veículos flex porque sabiam que o etanol seria muito mais acessível, mas isso acaba não valendo mais hoje em dia.

Petróleo também não está custando pouco

Outra substância que também está muito cara no mercado internacional é o petróleo e a consequência disso é que o diesel e a gasolina, é claro, passam a ser afetados.

Mais uma vez, as pessoas que achavam que escolher um desses combustíveis na bomba seria vantagem acabaram se lecionando: o custo para encher o tanque está igualmente alto.

É importante que o consumidor tenha a consciência de que não existem previsões, a curto prazo, para a redução desses preços.

Siga o MDA nas redes sociais: