[Avaliação] Chevrolet Tracker: Potência e bom nível de equipamentos são os principais atributos do SUV da GM


Vendido no Brasil entre 2001 e 2004 e entre 2007 e 2009, como importado e apenas na versão diesel, o Tracker não foi um grande protagonista no mercado nacional. Relançado em 2013, o modelo ressurgiu como uma opção interessante, mas, seu motor 1.8 derivado do Cruze e seu limite de versões limitaram o Tracker. Após a sua reestilização em 2016, o Tracker atualizou seu visual, herdou o excelente motor 1.4 do Cruze e acertou seu passo. Será? É o que veremos a seguir.

A versão Premier, avaliada pelo Mundo do Automóvel para PCD, traz entre os principais itens de série, alerta de colisão frontal, alerta de ponto cego, câmera de ré com alerta de tráfego cruzado, teto solar, airbgs laterais e de cortina, banco do motorista com ajuste elétrico lombar, faróis e lanternas com LED, rodas aro 18, ignição por botão, destravamento das portas por chave presencial, além de acabamento premium da cabine.

E quando o assunto é desempenho, o Chevrolet Tracker surpreende. Pois em sua última reestilização, em 2016, o modelo passou a ser equipado com o motor 1.4 turbo do Cruze, que entrega 153 cv a 5.200 rpm com torque de 24,5 kfgm a 2.000 rpm quando abastecido no etanol. Na gasolina são 150 cv a 5.600 rpm com torque de 24 kgfm a 2.100 rpm. A transmissão utilizada é automática de seis velocidades.

Externamente

Com linhas ousadas, o Tracker é equipado com faróis com projetor e assinatura em Led. Possui Led também nas lanternas traseiras. As rodas aro 18 complementam o visual arrojado.

O Chevrolet Tracker tem linhas limpas. Os faróis são compridos e as lanternas grandes reforçam o estilo imponente. Há aplique de plástico em toda a carroceria, incluindo laterais e caixas de rodas.

Veja Também

⇒ Honda HR-V para PcD 2020: Apresentação e primeiras impressões

⇒ Avaliação: espaço e equipamentos são os trunfos do Fiat Cronos Precision

⇒ Avaliação: Caoa Chery Arrizo 5 RX 1.5T CVT

Internamente

O Tracker passa uma excelente sensação de bom acabamento para os ocupantes do banco dianteiro. Plásticos de boa qualidade, grafia e tons discretos no painel de instrumentos e uma lista de equipamentos de fazer inveja a alguns concorrentes, trazem uma excelente harmonia ao Tracker.

Seus diferenciais, na versão Premier incluem teto solar, banco do motorista com ajuste elétrico lombar, sensor de chuva, monitoramento de pressão dos pneus, sistema de monitoramento de faixa, alerta de distância do veículo dianteiro, aviso de ponto cego, câmera de ré e sensor de estacionamento traseiro. O conjunto de áudio, inclui o sistema Mylink com Apple Car Play, Android auto e o exclusivo sistema onStar.

Já no espaço traseiro, conta-se com apoio de cabeça para os três ocupantes, assim como cintos de segurança de 3 pontos.

Porém, o espaço traseiro compromete bastante a ergonomia de passageiros adultos, tanto pelo espaço para as pernas, quanto no espaço assento teto, por conta do rebaixamento do teto para acomodar o teto solar. Os bancos dianteiros possuem porta objetos para os ocupantes traseiros, sendo que o banco do passageiro possui uma tela e acabamento plástico. Esse diferencial se deve ao fato de que o encosto do banco do passageiro se reclina completamente para frente, visando acomodar as pernas de alguém que viaje no banco traseiro, ou algum objeto transportado.

Ao volante

Na condução, o Tracker traz um raro prazer ao dirigir.

Ajustes de altura e profundidade da coluna de direção, ajustes acertados do banco do motorista e comandos de fácil acesso completam a boa ergonomia.

Mas é em movimento que o Tracker cativa. Respostas rápidas, sistemas de segurança eficientes, retrovisores amplos e direção precisa fazem um conjunto audacioso no dia a dia.

Consumo

Em nossa avaliação, o Tracker apresentou médias de 8.5km/l em trajeto e combustível mistos.

Conclusão

Considerando as variadas opções do mercado atual, o Tracker oferece um ótimo custo benefício pra quem pode abrir mão de mais espaço pelo prazer de dirigir.

Com uma boa oferta de equipamentos, baixo nível de ruído e respostas rápidas, o Tracker tem o seu maior pecado na distribuição do espaço interno para os ocupantes traseiros, em parte pela própria presença do teto solar. O túnel central não é tão evidente, mas mesmo assim não resolve a ergonomia comprometida dos ocupantes. O porta malas não é nenhum destaque, mas comparado a concorrentes como Ecosport e Renegade, leva vantagem.

Preço

O Chevrolet Tracker é comercializado para PcD com apenas a isenção do IPI, mas em contrapartida, todas as versões possuem bônus de fabricante. Confira os preços.

ModeloPreço Público Preço PcD
Chevrolet Tracker LT 1.4TR$ 94.240,00R$ 77.352,64
Chevrolet Tracker Premier 1 1.4TR$ 106.140,00R$ 86.374,50
Chevrolet Tracker Premier 2 1.4TR$ 109.540,00R$ 89.074,75
Chevrolet Tracker Midnight 1.4TR$ 106.290,00R$ 88.504,44

Ficha técnica

Motor: 1.4 
Cilindrada: 1399 cm³
Potências: 150 cv a 5.600 rpm (G) e 153 cv a 5.200 rpm (E)
Torques Max.: 24 kgfm a 2.100 rpm (G) e 24,5 kgfm a 2.000 rpm (E)
Transmissão:  Automática com conversor de torque
Direção: Elétrica
Suspensão: Independente com barra estabilizadora McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira
Freios: Discos ventilados na dianteira e tambor na traseira, ABS
Pneus/Rodas: 215/55 R16 ou R18
Dimensões: Comprimento 4258 mm; Largura 1776 mm; Altura 1678 mm;

Galeria de fotos

Siga o MDA nas redes sociais: