Publicidade
Publicidade
Início » Mercado » VW T-Cross brasileiro começa a ser exportado para o continente africano

VW T-Cross brasileiro começa a ser exportado para o continente africano


Ao todo serão sete países do continente africano: Costa do Marfim, Gabão, Gana, Líbia, Madagascar, Ruanda e Sudão.

Publicidade
Publicidade

 O SUV da Volkswagen mais vendido no de 2020, o T‑Cross, produzido em São José dos Pinhais/PR, dá início à exportação para sete países do continente africano: Costa do Marfim, Gabão, Gana, Líbia, Madagascar, Ruanda e Sudão. No total, a marca soma 26 países nos quais já exporta o SUV.

“A exportação para esse continente, o terceiro mais extenso do mundo com mais de 1,2 bilhão de habitantes, é uma grande oportunidade de conquistar novos mercados com um grande potencial de consumo. Fortalecemos também nossa posição de maior exportadora de automóveis do Brasil”, afirma Pablo Di Si, presidente e CEO da Volkswagen América Latina.

Publicidade

Veja Também

⇒ Reestilização do Volkswagen Polo aparece em projeção

⇒ Volkswagen confirma seu novo SUV Taos para o 2º trimestre de 2021

⇒ Serviço de carros por assinatura VW ganha novas versões e modelos

As versões Trendline, Comfortline e Highline nas opções manuais e automáticas chegam a estes novos mercados com poucas adaptações como calibração e manuais que agora estão em idiomas inglês, francês e árabe.

Publicidade

Fotos: T-Cross Highline

Siga o MDA nas redes sociais: