Sedãs médios têm aumento nas vendas em setembro de 2020


Dupla Toyota Corolla e Honda Civic segue soberana e ambos registram aumento perante agosto.

O mercado de sedãs médios no Brasil fechou o mês de setembro com um total de 7.457‬ unidades comercializadas, aumento de 549 unidades se compararmos com agosto. A liderança ainda é do Toyota Corolla com 3.336 unidades contra 3.196 do mês de agosto, sensível aumento de 4,4%.

Na segunda colocação também sem surpresas com o Honda Civic e suas 2.296 unidades vendidas ante 1.847 do mês anterior. Já na terceira colocação, continua o Chevrolet Cruze com 426 unidades, mesmo com queda de 81 carros em relação ao mês de agosto. O Volkswagen Jetta fechou em quarto com 349 unidades – 72 a menos que em agosto. Fechando o top 5 está o seu “primo” Audi A3 Sedan com 242 carros vendidos – 35 a mais perante agosto.

Veja Também

⇒ Sedãs médios em agosto: apenas Honda Civic cresce

⇒ Sedãs médios em julho: Chevrolet Cruze retoma terceira colocação mensal

⇒ Sedãs médios em junho: Jetta supreende e bate Cruze

Já em sexto, estabilizou-se o Caoa Chery Arrizo 6 com 228 carros vendidos, ante 190 em agosto, segundo mês de alta. Na sétima colocação com 160 unidades ficou o Kia Cerato com aumento de 61 unidades comparando com agosto. Falando agora dos últimos modelos do top 10 do segmento, estão respectivamente: Mercedes-Benz Classe A com 140 unidades (175 em agosto), Mercedes-Benz Classe C com 105 unidades (62 em agosto) e Nissan Sentra com 87 unidades (121 em julho).

Confira o ranking completo: 

  1. TOYOTA/COROLLA: 3.336
  2. HONDA/CIVIC: 2.296
  3. GM/CRUZE SEDAN: 426
  4. VW/JETTA: 349
  5. AUDI/A3 SEDAN: 242
  6. CAOA CHERY/ARRIZO 6: 228
  7. KIA/CERATO: 160
  8. M. BENZ/CLASSE A: 140
  9. M. BENZ/CLASSE C: 105
  10. NISSAN/SENTRA: 87
  11. BMW/218I: 51
  12. BMW/M235I: 14
  13. CITROEN/C4L: 8
  14. AUDI/A5: 8
  15. M. BENZ/CLA35: 8
  16. BMW/430I: 8
  17. FORD/FUSION: 8
  18. M. BENZ/CLA45: 6
  19. TOYOTA/PRIUS: 2
  20. SUBARU/WRX: 2
  21. MITSUBISHI/LANCER: 1

[Fonte: FENABRAVE]

Siga o MDA nas redes sociais: