Proconve L7 deixa Nissan Kicks menos potente, mas fica mais econômico


Motor 1.6 que equipa o SUV da marca japonesa passa por readequações para se encaixar nas novas regras de emissões.

A Nissan é mais uma montadora brasileira a se adequar para a nova realidade do Proconve L7, nova política que versa sobre emissão de gases poluentes no país. Dessa vez, o modelo que está passando por mudanças mecânicas é o Kicks em seu motor 1.6 16V aspirado.

Já no site da montadora, as mudanças já estão fazendo parte dos modelos fabricados e, pelo menos no momento, não foram estendidas ao sedan compacto premium Versa que vem do México e utiliza o mesmo motor – o Kicks é feito no Brasil, em Resende (RJ).

Veja Também

⇒ Nissan Kicks Active para PcD está sendo vendido com bônus de fábrica

⇒ Nissan Kicks PCD 2022 retoma ao mercado; veja preços

O SUV possuía 114 cavalos e 15,5 kgfm de torque tanto no etanol quanto na gasolina, mas o PL7 o deixou com 113 cavalos e 15,3 kgfm no etanol, e 110 cavalos com 15,2 kgfm de torque na gasolina.

Contudo, o Kicks está mais econômico, seja com câmbio manual (um dos poucos do segmento com essa transmissão) ou com câmbio automático do tipo CVT. Veja abaixo os números antes e depois da recalibração:

Antes:

  • Kicks 1.6 MT: 7,8 km/l em cidade e 9 km/l em estrada no etanol; 11,1 km/l na cidade e 13 km/l em estrada na gasolina;
  • Kicks 1.6 CVT: 7,7 km/l em cidade e 9,4 km/l em estrada no etanol; 11,4 km/l na cidade e 13,7 km/l em estrada na gasolina.

Depois

  • Kicks 1.6 MT: 7,84 km/l em cidade e 9,57 km/l em estrada no etanol; 11,4 km/l na cidade e 13,92 km/l em estrada na gasolina;
  • Kicks 1.6 CVT: 7,83 km/l em cidade e 9,06 km/l em estrada no etanol; 11,61 km/l na cidade e 13,22 km/l em estrada na gasolina.

Galeria de fotos: Novo Nissan Kicks

Fonte: Motor1

Banner MDA