PL quer tornar cartão de estacionamento para PcD e idosos digital


Assim como já ocorre com a habilitação (CNH) e o documento do veículo (CRLV), a credencial pode ser disponibilizada em meio digital.

O Projeto de Lei 693/21 quer tornar o uso da credencial (cartão) para pessoas com deficiência ou idosos digital. Em análise na Câmara dos Deputados, o texto altera o Código de Trânsito Brasileiro, que hoje caracteriza como infração de trânsito estacionar veículo em vagas reservadas a pessoa com deficiência ou a idoso.

Pela proposta, no caso da impossibilidade de acesso ao sistema informatizado, o auto de infração lavrado será cancelado caso se comprove a condição de pessoa com deficiência ou idosa por meio da apresentação da credencial perante a autoridade de trânsito responsável pela autuação.

Veja Também

⇒ PL que prevê pagamento proporcional em pedágios é aprovado

⇒ MP 1034 que limita em R$ 70 mil compra de carros com isenção de IPI por PcD é prorrogada

⇒ Nova lei de trânsito entra em vigor hoje; CNH passa a ter validade de 10 anos

Autor da proposta, o deputado Carlos Bezerra (MDB-MT) ressalta que não são raras vezes, a pessoa com deficiência ou o idoso são passageiros e são transportados por mais de um veículo. “Daí, são frequentes as situações em que deixam de portar consigo a credencial, sujeitando o condutor do veículo ao cometimento de infração de trânsito caso estacione em vaga reservada. Ocorre que essa comprovação não necessariamente precisa se dar por meio da credencial em meio físico”, pondera.

Segundo o parlamentar, assim como já ocorre com o documento de habilitação (CNH) e o documento do veículo (CRLV), a credencial pode ser disponibilizada em meio digital. “O agente de trânsito pode consultar o sistema informatizado e constatar a condição de pessoa com deficiência ou de idoso”, complementa.

Tramitação: a proposta será analisada em caráter conclusivo pelas comissões dos Direitos das Pessoas com Deficiência; dos Direitos da Pessoa Idosa; de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

[Fonte: Agência Câmara de Notícias]

Siga o MDA nas redes sociais: